Hábito de leitura dos alunos do curso de Ciências Contábeis da Universidade Estadual de Feira de Santana – UEFS

Hanaelson Souza de Santana, Daniel de Jesus Pereira, Luiz Ivan dos Santos Silva, Kroiff Freitas de Araujo

Resumo


Este estudo tem por objetivo conhecer os hábitos de leitura dos alunos do curso de Ciências Contábeis da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Quanto à amostra utilizada para a realização deste estudo, foram investigados os alunos do primeiro, quarto e oitavo semestres com o objetivo de mostrar a evolução dos hábitos de leitura no decorrer do curso. Em relação à coleta de dados, ela foi realizada através da aplicação de um questionário com questões abertas e fechadas desenvolvido para a realização deste estudo e foi aplicado a 99 estudantes dos 120 matriculados nas 3 turmas estudadas (82,5% do total). Este estudo, quanto aos objetivos é exploratório e descritivo, quanto aos procedimentos, é bibliográfico com levantamento de dados através de coleta direta de dados junto aos alunos, quanto à abordagem do problema, é quantitativa e qualitativa. Os principais resultados mostraram 9,21 livros relacionados ao curso em média ao longo de todo o curso (constatado no 8º semestre), a maioria lê mais de 30 minutos diariamente, e a maioria nos 3 semestres acredita que o que poderia contribuir para a melhora do hábito de leitura seria dispor de mais tempo para leitura, e também a maioria optou por “pouco tempo disponível” e “cansaço devido ao trabalho” como o que mais dificultaria a prática da leitura no dia-a-dia.  Os principais resultados sugerem que apesar de possuírem o hábito de leitura, este seria insuficiente, visto que os estudantes pesquisados deveriam relacionar várias leituras e pontos de vista de autores diversos, o que não se alcançaria com a leitura de menos de um livro por disciplina. Mesmo quando são comparados os números de pesquisa na área educacional, os estudantes deste curso não alcançaram a média de livros lidos por ano por estudante no Brasil, o que preocupa diante da crescente necessidade de profissionais qualificados para o mercado de trabalho na área contábil.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Tradução Paulo Bezerra. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

 

BEUREN, Ilse Maria. Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática. São Paulo: Atlas, 2003.

 

CARBELLO, Regina Cassol; PAIVA, Márcia Regina. Leitura no ensino superior: o uso da biblioteca sob a perspectiva dos discentes. Disponível em: <http://alb.com.br/arquivo-morto/edicoes_anteriores/anais17/txtcompletos/sem01/COLE_3571.pdf>. Acesso em: 20 set. 2012.

 

CHARTIER, Anne Marie; HÉBRARD, Jean. Discursos sobre a leitura (1880-1890). São Paulo: Ática, 1995.

 

DANTAS, Marcelo; CAVALCANTE, Vanessa. Pesquisa quantitativa e pesquisa qualitativa. Disponível em: <http://pt.scribd.com/doc/14344653/Pesquisa-qualitativa-e-quantitativa>. Acesso em: 27 nov. 2012.

 

FRANCO, Jôsy Roquete; SILVA, Nelson Vieira da. Leitura: habilidade essencial no ensino superior. Disponível em: <http://www.atenas.edu.br/faculdade/arquivos/NucleoIniciacaoCiencia/RevistaCientifica/REVISTA%20CIENTIFICA%202010/14%20HABILIDADE%20ESSENCIAL%20NO%20ENSINO%20SUPERIOR.pdf>. Acesso em: 27 out. 2012.

 

FREIRE, Paulo. Ação cultural para a liberdade: Considerações em torno do ato de estudar. 6. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

 

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

HÁBITO. In: Aurélio: Dicionário da língua portuguesa. [S. l.: s. n.], [20--?]. (Versão eletrônica para aplicativo do Sistema operacional Android, Babylon versão 9.0.2)

 

HÁBITO. In: Michaelis: Moderno dicionário da língua portuguesa. [S. l.: s. n.], [20--?]. (Versão eletrônica para aplicativo do Sistema operacional Android, Babylon versão 9.0.2)

 

KLEIMAN, Ângela. Texto e Leitor: Aspectos cognitivos da Leitura, Campinas: Pontes, 2008.

 

LUCKESI. Cipriano, et al. Fazer Universidade: uma proposta metodológica. 11. ed. São Paulo: Cortez, 2000.

 

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Metodologia do trabalho científico. 5.ed. rev. ampl. São Paulo: Atlas, 2001. p. 43-44.

 

MARTINS, Rosilda Baron. Metodologia científica: como tornar mais agradável a elaboração de trabalhos acadêmicos. Curitiba: Juruá, 2005.

 

MOURA, Eduardo de Souza; MATSUDO, Sandra Mahecha; ANDRADE, Douglas Roque. Perfil do hábito de leitura de alunos do curso de Educação Física do Centro Universitário UniFMU. Disponível em: <http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/viewFile/385/438>. Acesso em: 25 out. 2012.

 

NUNES, José Horta. Formação do leitor brasileiro: imaginário da leitura no Brasil colonial. São Paulo: UNICAMP, 1994.

 

RIBEIRO, Ana Cláudia; GARCIA, Daniel Xavier. Bibliotecário e leitura: hábitos de leitura dos futuros profissionais da informação. Disponível em: <http://rabci.org/rabci/sites/default/files/Bibliotecario%20e%20leitura_id.pdf>. Acesso em: 12 nov. 2012.

 

SANTOS, Silmara de Jesus Bignardi Dos. A importância da leitura no ensino superior. Disponível em: <http://sare.unianhanguera.edu.br/index.php/reduc/article/download/193/190>. Acesso em: 11 nov. 2012.

 

SILVA, Ezequiel Theodoro. A produção da leitura na escola ( pesquisas x propostas). 2. ed. São Paulo: Ática, 2005.______. O bibliotecário e a análise dos problemas de leitura. São Paulo: Unicamp, 1986.

 

SOARES, M. B. As condições sociais da literatura: uma reflexão em contraponto. In: ZILBERMAM, Regina (Org.). Leitura: perspectivas interdisciplinares. São Paulo: Ática, 1991. p. 18-29.

 

SOUZA FILHO, Marinho Celestino de. Breve história da leitura e da escrita. escrito 2011. Disponível em: <http://www.gestaouniversitaria.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=26218:breve-historia-da-leitura-e-da-escrita&catid=282:287&Itemid=21>. Acesso em: 11 out. 2012.

 

TOURINHO, Cleber. Refletindo sobre a dificuldade de leitura em alunos do ensino superior: “deficiência” ou simples falta de hábito? Disponível em: <http://www.ufpi.br/subsiteFiles/ppged/arquivos/files/eventos/evento2004/GT.4/GT4_2_2004.pdf>. Acesso em: 28 out. 2012.

 

VIEIRA, Dislane Prates. Hábito de leitura dos acadêmicos do curso de ciências contábeis. Disponível em: <http://www.grupos.com.br/group/cconunimontes2009/Messages.html?action=download&year=09&month=11&id=1257601711128098&attach=MONOGRAFIA_FINAL_formatada+Dislane.doc>. Acesso em: 27 out. 2012.


Texto completo:

2-18

Referências


BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Tradução Paulo Bezerra. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BEUREN, Ilse Maria. Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática. São Paulo: Atlas, 2003.

CARBELLO, Regina Cassol; PAIVA, Márcia Regina. Leitura no ensino superior: o uso da biblioteca sob a perspectiva dos discentes. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2012.

CHARTIER, Anne Marie; HÉBRARD, Jean. Discursos sobre a leitura (1880-1890). São Paulo: Ática, 1995.

DANTAS, Marcelo; CAVALCANTE, Vanessa. Pesquisa quantitativa e pesquisa qualitativa. Disponível em: . Acesso em: 27 nov. 2012.

FRANCO, Jôsy Roquete; SILVA, Nelson Vieira da. Leitura: habilidade essencial no ensino superior. Disponível em: . Acesso em: 27 out. 2012.

FREIRE, Paulo. Ação cultural para a liberdade: Considerações em torno do ato de estudar. 6. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

HÁBITO. In: Aurélio: Dicionário da língua portuguesa. [S. l.: s. n.], [20--?]. (Versão eletrônica para aplicativo do Sistema operacional Android, Babylon versão 9.0.2)

HÁBITO. In: Michaelis: Moderno dicionário da língua portuguesa. [S. l.: s. n.], [20--?]. (Versão eletrônica para aplicativo do Sistema operacional Android, Babylon versão 9.0.2)

KLEIMAN, Ângela. Texto e Leitor: Aspectos cognitivos da Leitura, Campinas: Pontes, 2008.

LUCKESI. Cipriano, et al. Fazer Universidade: uma proposta metodológica. 11. ed. São Paulo: Cortez, 2000.

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Metodologia do trabalho científico. 5.ed. rev. ampl. São Paulo: Atlas, 2001. p. 43-44.

MARTINS, Rosilda Baron. Metodologia científica: como tornar mais agradável a elaboração de trabalhos acadêmicos. Curitiba: Juruá, 2005.

MOURA, Eduardo de Souza; MATSUDO, Sandra Mahecha; ANDRADE, Douglas Roque. Perfil do hábito de leitura de alunos do curso de Educação Física do Centro Universitário UniFMU. Disponível em: . Acesso em: 25 out. 2012.

NUNES, José Horta. Formação do leitor brasileiro: imaginário da leitura no Brasil colonial. São Paulo: UNICAMP, 1994.

RIBEIRO, Ana Cláudia; GARCIA, Daniel Xavier. Bibliotecário e leitura: hábitos de leitura dos futuros profissionais da informação. Disponível em: . Acesso em: 12 nov. 2012.

SANTOS, Silmara de Jesus Bignardi Dos. A importância da leitura no ensino superior. Disponível em: . Acesso em: 11 nov. 2012.

SILVA, Ezequiel Theodoro. A produção da leitura na escola ( pesquisas x propostas). 2. ed. São Paulo: Ática, 2005.______. O bibliotecário e a análise dos problemas de leitura. São Paulo: Unicamp, 1986.

SOARES, M. B. As condições sociais da literatura: uma reflexão em contraponto. In: ZILBERMAM, Regina (Org.). Leitura: perspectivas interdisciplinares. São Paulo: Ática, 1991. p. 18-29.

SOUZA FILHO, Marinho Celestino de. Breve história da leitura e da escrita. escrito 2011. Disponível em: . Acesso em: 11 out. 2012.

TOURINHO, Cleber. Refletindo sobre a dificuldade de leitura em alunos do ensino superior: “deficiência” ou simples falta de hábito? Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2012.

VIEIRA, Dislane Prates. Hábito de leitura dos acadêmicos do curso de ciências contábeis. Disponível em: . Acesso em: 27 out. 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.