Metodologias de Ensino em Contabilidade: Percepção de Discentes Brasileiros e Angolanos

Kuama Berline Manuel, Antonio Carlos Ribeiro da Silva, Thayse Santos da Cruz, Ivanessa Thaiane Nascimento Cavalcanti

Resumo


O presente estudo investigou as percepções de discentes brasileiros e angolanos do curso de ciências contábeis sobre as metodologias de ensino adotadas em sala de aula. Além disso, identificou-se as principais motivações que levaram os estudantes a escolhem o curso de ciências contábeis. Para tanto, aplicou-se questionário a uma amostra de 382 estudantes. A pesquisa foi realizada em 2015, em duas IES públicas, uma no município de Salvador/Bahia-Brasil e outra no Sumbe/Cuanza Sul-Angola. Os resultados da investigação indicam que a aula expositiva lidera o ranking, como a metodologia de ensino mais predominante no ensino da contabilidade. Apenas 25,9% dos discentes brasileiros estão insatisfeitos com as atuais metodologias de ensino, enquanto que o grau de insatisfação dos discentes em Angola é significativamente superior, com 53,4%. Constatou-se que os alunos brasileiros optaram pelo curso, em razão do mercado de trabalho ser atraente, enquanto que em Angola a influência familiar exerceu maior peso nesta escolha. Por meio deste estudo, pretende-se fomentar discussões para aperfeiçoar o processo de ensino-aprendizagem uma vez que se constatou que o uso de metodologias ativas no processo de construção de conhecimento em contabilidade ainda está em um patamar aquém do desejado para a formação de sujeitos crítico-reflexivos.


Texto completo:

2-18

Apontamentos

  • Não há apontamentos.